Pesquisar este blog

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

A Garota Irmão Weibert

       
                                                        


Ola amigos e amigas.... Demorou um pouquinho mas aqui estou eu escrevendo de novo...
Gosto disso, dividir experiências é muito bom, sempre pode ajudar alguém...
Hoje vou compartilhar com vocês algo que vivi na minha infância..... na escola que estudei...
Assim que deixei a Creche logo ingressei na Escola Municipal Irmão Weibert, eu tinha 6 anos de idade e lá cursei até a 5ª série pois a escola só tinha até esta série.....
Nesta escola havia um concurso anual.... que era a agitação de todos..... principalmente das meninas, pois mexia com a auto estima de todas...
A Garota Irmão Weibert.... 
E é aqui que começa meu relato..... (martírio) :(
Todas as séries concorriam ao Garota Irmão Weibert...  e toda menina sonhava em ser a escolhida.... passávamos por etapas.. a primeira era ser escolhida pelos colegas de classe para poder concorrer..... Ser escolhida era uma glória, ficava determinado ali que os colegas (principalmente os meninos) lhe achavam bonita... uhuhuhu ok..... que menina não gostaria disso? Todas queriam concorrer...
A Professora então colocava o nome das promissoras candidatas no quadro negro e um por um dos alunos ia dizendo a sua preferida,...
Eu queria muito aquilo, sonhava em ser escolhida.... e claro, nenhum voto eu tinha... de ninguém mesmo.....
Na medida que os anos passavam o concurso ficava mais visado.... principalmente para as meninas de 10 e 11 anos, pois eram as mais bonitas, mais velhas, mais altas (algumas), e isso intensificava a disputa....
O que ocorria comigo era diferente, eu sofria represália constante dos colegas, tanto meninos como meninas, se eu me colocava como candidata a rizada era geral, piadas de péssimo gosto, ofensas de todas as coisas que você pode imaginar, apelidos maldosos, que me matavam por dentro a cada dia.
Houve uma vez que novamente eu me candidatei (vamos considerar, eu era corajosa né), e um menino lembro do nome dele até hoje, o Fabio, ele deu tanta rizada, mas tanta que foi a gota d’água. Retirei meu nome do quadro... Em meio a rizadas ele dizia: Quem você acha que vai votar em você Carine, você é horrível, não ti enxerga não?
Na medida que fui ficando mais velha a coisa foi piorando, a perseguição na escola se intensificou muito, as meninas também sabiam ser maldosas.
Nunca consegui sequer me candidatar a disputa da Garota Irmão Weibert... Lembro de ir na sala da diretora as vezes  e ver os quadros emoldurados de rostos de meninas que ganhavam o concurso, meninas de anos antes de mim, todas com vestidos lindos, enfeitadas... com poses.
Aquilo era importante pra mim, meu sonho era ser reconhecida, respeitada, eu ansiava por também estar ali, como eu desejava aquilo.
Sai daquela escola sem o titulo, e fui para outras, e lá encontrei colegas antigos. E assim o círculo vicioso da perseguição continuava e aumentava...
Espalhavam meu fracasso na antiga escola, eu tentava de todas as formas me encaixar em algum grupo, mas eu ficava derrotada diante de tantas palavras hostis,...
E quando me deixavam ficar perto era pra ser humilhada.
Mas por que lhes conto isso, talvez estejam a se perguntar?
Porque isso me fortaleceu. Um dia que jamais vou esquecer na minha vida, fui para a escola, e fui tão maltratada de novo, que ao chegar em casa eu só pensava numa coisa: tirar a minha vida. Eu queria acabar com aquilo. Minha mãe as vezes acabava sabendo o que havia na escola, mas nem tudo eu contava pra ela. Ela não sabia que eu chorava todas noites, e sufocava o choro no travesseiro. Eu não a queria preocupar ainda mais. Eu sofria calada, e isso me matava aos pouquinhos. Foi então que peguei uma faca, e em meio as lágrimas de tanto chorar perguntei pra Deus o por quê não gostavam de mim, por que Ele me fez feia, por que não me fez como as outras....  eu queria ser aceita.

E então nitidamente ouvi......
(no próximo post lhes conto a continuação).......

Carine Silva



Obs: Tudo veio a memória quando fui prestigiar a filha de uma amiga, que foi minha colega de escola também.... sua filha estava linda.... o concurso não tinha mais o glamour da minha época, as meninas usavam vestidos, e se arrumavam muito mesmo, estava mais simples.... mas não deixou de ser bonito...
Obrigada cris querida pelo convite...... sua filha Carol estava linda, merecia ganhar..... compartilho com vocês meu retorno a escola e o desfile que revivi em minha memória.... 





A Garota Irmão Weibert

       
                                                        


Ola amigos e amigas.... Demorou um pouquinho mas aqui estou eu escrevendo de novo...
Gosto disso, dividir experiências é muito bom, sempre pode ajudar alguém...
Hoje vou compartilhar com vocês algo que vivi na minha infância..... na escola que estudei...
Assim que deixei a Creche logo ingressei na Escola Municipal Irmão Weibert, eu tinha 6 anos de idade e lá cursei até a 5ª série pois a escola só tinha até esta série.....
Nesta escola havia um concurso anual.... que era a agitação de todos..... principalmente das meninas, pois mexia com a auto estima de todas...
A Garota Irmão Weibert.... 
E é aqui que começa meu relato..... (martírio) :(
Todas as séries concorriam ao Garota Irmão Weibert...  e toda menina sonhava em ser a escolhida.... passávamos por etapas.. a primeira era ser escolhida pelos colegas de classe para poder concorrer..... Ser escolhida era uma glória, ficava determinado ali que os colegas (principalmente os meninos) lhe achavam bonita... uhuhuhu ok..... que menina não gostaria disso? Todas queriam concorrer...
A Professora então colocava o nome das promissoras candidatas no quadro negro e um por um dos alunos ia dizendo a sua preferida,...
Eu queria muito aquilo, sonhava em ser escolhida.... e claro, nenhum voto eu tinha... de ninguém mesmo.....
Na medida que os anos passavam o concurso ficava mais visado.... principalmente para as meninas de 10 e 11 anos, pois eram as mais bonitas, mais velhas, mais altas (algumas), e isso intensificava a disputa....
O que ocorria comigo era diferente, eu sofria represália constante dos colegas, tanto meninos como meninas, se eu me colocava como candidata a rizada era geral, piadas de péssimo gosto, ofensas de todas as coisas que você pode imaginar, apelidos maldosos, que me matavam por dentro a cada dia.
Houve uma vez que novamente eu me candidatei (vamos considerar, eu era corajosa né), e um menino lembro do nome dele até hoje, o Fabio, ele deu tanta rizada, mas tanta que foi a gota d’água. Retirei meu nome do quadro... Em meio a rizadas ele dizia: Quem você acha que vai votar em você Carine, você é horrível, não ti enxerga não?
Na medida que fui ficando mais velha a coisa foi piorando, a perseguição na escola se intensificou muito, as meninas também sabiam ser maldosas.
Nunca consegui sequer me candidatar a disputa da Garota Irmão Weibert... Lembro de ir na sala da diretora as vezes  e ver os quadros emoldurados de rostos de meninas que ganhavam o concurso, meninas de anos antes de mim, todas com vestidos lindos, enfeitadas... com poses.
Aquilo era importante pra mim, meu sonho era ser reconhecida, respeitada, eu ansiava por também estar ali, como eu desejava aquilo.
Sai daquela escola sem o titulo, e fui para outras, e lá encontrei colegas antigos. E assim o círculo vicioso da perseguição continuava e aumentava...
Espalhavam meu fracasso na antiga escola, eu tentava de todas as formas me encaixar em algum grupo, mas eu ficava derrotada diante de tantas palavras hostis,...
E quando me deixavam ficar perto era pra ser humilhada.
Mas por que lhes conto isso, talvez estejam a se perguntar?
Porque isso me fortaleceu. Um dia que jamais vou esquecer na minha vida, fui para a escola, e fui tão maltratada de novo, que ao chegar em casa eu só pensava numa coisa: tirar a minha vida. Eu queria acabar com aquilo. Minha mãe as vezes acabava sabendo o que havia na escola, mas nem tudo eu contava pra ela. Ela não sabia que eu chorava todas noites, e sufocava o choro no travesseiro. Eu não a queria preocupar ainda mais. Eu sofria calada, e isso me matava aos pouquinhos. Foi então que peguei uma faca, e em meio as lágrimas de tanto chorar perguntei pra Deus o por quê não gostavam de mim, por que Ele me fez feia, por que não me fez como as outras....  eu queria ser aceita.

E então nitidamente ouvi......


(no próximo post lhes conto a continuação).......

Tudo veio a memória quando fui prestigiar a filha de uma amiga, que foi minha colega de escola também.... sua filha estava linda.... o concurso não tinha mais o glamour da minha época, as meninas usavam vestidos, e se arrumavam muito mesmo, estava mais simples.... mas não deixou de ser bonito...
Obrigada cris querida pelo convite...... sua filha Carol estava linda, merecia ganhar..... compartilho com vocês meu retorno a escola e o desfile que revivi em minha memória.... 





quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Por que parei de escrever?!

Hello pessoal :)

Quanto tempo hein!!!
Faz 1 ano e 5 meses..... 
Muita coisa aconteceu, mudei de setor no meu trabalho, e com isso minha mente ficou muito cansada.
Eu não estava conseguindo ver mais tempo pra nada.
Tive mudança de casa, de bairro, e me desgastei bastante.
Eu olhava para o computador e dizia, "Hoje vou escrever"... mas nunca acontecia.
Deixei com que o trabalho, e tantas coisas invadissem minha mente a ponto do cansaço mental não me deixar fazer mais nada.
Hoje pensei muito nisso.... você já se sentiu assim?
Já deixou com que as coisas ao seu redor lhe impedissem de fazer algo que gosta?
Muitas vezes tomamos o que é dos outros para nós, assumimos coisas que não são nossas, e isso abala nosso emocional.
É problemas de parentes, que não é culpa sua, mas você assume a bronca.
É problemas no trabalho, que você não tem como resolver porque envolve terceiros, mas você assume para sí, e fica mal por isso.
Já se sentiu assim?
Já parou pra pensar que você esta fazendo errado?
Pense, você tem se impedido de crescer, de sonhar, de fazer o que gosta por causa dos outros.
Seus sonhos batem forte, como alguém preso, batendo, pedindo socorro, consegue ouvir: ... toc toc toc.... 
Meu conselho pra você é: PARE!!! Escute esta voz dentro de você, sei que ela diz agora pra que você pare com isso, VIVA a sua vida. Não deixe nada e ninguém impedir você.
Alimente este sonho.... ter sua casa, seu carro, sua própria família, seu descanso.
Faça algo por você mesmo alguma vez na vida.
Compartilhe isso com alguém..... 
Compartilhe isso com alguém maior que você, que tem experiência, alguém que vai ti dar coragem pra ir em frente.
Compartilhe com esta voz ai dentro de você, seu nome é EU SOU....
Seu nome é Mestre, é Senhor.... É DEUS!
Não lute mais contra Ele.... você não conseguirá sozinho... já tentei fazer isso.... mas não adianta.
Você só será feliz por completo quando entregar seus sonhos mais secretos, suas angustias e lágrimas á alguém maior que você, e só existe Um que é....

Não vou mais me impedir de fazer o que gosto, não vou mais assumir o que não é meu, não vou mais sofrer ou me entristecer por coisas que não fiz.... 
Vamos tentar.... não é fácil, mas também não é difícil... 

Medite e pense no valor que você tem... não se diminua mais.... 
Seja Você!

Até outro dia....
(Não vou mais levar um ano e meio pra voltar, ok.... rsrsrs ;p)

Haaaa..... um conselho da minha amiga Jane... 

"Muitas vezes perdemos a possibilidade de felicidade de tanto nos prepararmos para recebê-la. Por que então não agarrá-la toda de uma vez?"
 (Jane Austen- escritora)